menu2.jpg
Untitled Document
barra.jpg
Segunda-feira - Cuiabá, 11 de Dezembro de 2017
menuesquerdo.jpg
 
meio.jpg
Pós-Graduação 2016
02/03/2016
 
 






 
15/03/2016
Fique por dentro!
Três casos de microcefalia são confirmados no estado; um relacionado ao zika vírus
 
 
 

   A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou nesta quinta-feira (10), três casos de microcefalia em Mato Grosso, sendo um deles relacionado ao zika vírus, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Os dados foram divulgados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde, da SES (CIEVS/SES).

Segundo o informe epidemiológico, a microcefalia relacionada ao zika vírus foi diagnosticado em Cuiabá, através da amostra coletada da placenta, durante a gestação, após a mãe apresentar sinais e sintomas de estar com o vírus.  Os outros dois casos são no município de Sorriso (a 420 km da capital) e foram confirmados por critério clínico-radiológico.

No estado foram notificados 178 casos suspeitos de microcefalia, distribuídos em 28 municípios. De acordo com a SES, 52 deles foram descartados e 123 casos ainda estão em investigação. De acordo com a secretaria, para o descarte, são feitas reavaliações do perímetro cefálico junto à curva de desenvolvimento infantil da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ainda segundo a SES, em Mato Grosso foram registrados cinco mortes suspeitas de microcefalia, em Cuiabá (2), Guarantã do Norte (01) e Mirassol d´Oeste (02). Todos esses casos estão em investigação.

Novo critério

O Ministério da Saúde anunciou na quarta-feira (09), que seguindo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), mudou o critério para considerar bebês com microcefalia. A medida do perímetro cefálico em recém-nascidos passa de 32 cm para 31,9 cm em meninos e, 31,5 cm em meninas. Em dezembro, o parâmetro para diagnóstico da doença já havia diminuído, passando de 33 cm para 32 cm.

As alterações têm como objetivo padronizar as referências para todos os países, valendo para bebês nascidos com 37 ou mais semanas de gestação. A medida é feita na cabeça, logo acima dos olhos, e varia conforme a idade gestacional do bebê. Segundo o Ministério da Saúde, para a população brasileira, 33 centímetros é considerado normal.

Mais informações acesse: http://mtmaisnoticias.com.br/noticias/tres-casos-de-microcefalia-sao-confirmados-no-estado-um-relacionado-ao-zika-virus-,43260,11.html

(Fonte: Por: Patricia Xavier / Foto de Reprodução / Site: mtmaisnoticias)

 
 
 
 
rodape.jpg
 
Todos os direitos reservados para www.ive.edu.br - informações e contato através do telefone: 65 3388 8400